PESQUISAR NESTE BLOG:

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Nelson Évora, Mundial de Atletismo de Berlin


Nelson Évora brindou-nos com um honroso 2º lugar - Medalha de prata.

Nelson Évora aceitou com total "fair-play" a derrota de Berlim,a primeira em quatro anos de provas do triplo salto. O saltador português queria ganhar, mas falhou o objectivo. No final da prova de ontem à tarde, reconheceu que viveu uma tarde de menor inspiração.

"Nem sempre, quando está tudo bem, as coisas correm de modo perfeito. Há dias para tudo. Este não era o meu dia, era o dele...", afirmou o campeão olímpico, triste por ter perdido o título mundial para Phillips Idowu, mas mesmo assim satisfeito com mais uma subida ao pódio em grandes competições internacionais: "Temos de aceitar. É a minha primeira medalha de prata e também estou contente".

O triplista esteve na liderança da final, durante os primeiros dois saltos, só que depois não conseguiu responder aos 17,73 metros feitos pelo inglês, na terceira tentativa. "Reagi bem, mas não como queria. Quando se está muito perto de se fazer grandes saltos, há pormenores que fazem a diferença e não consegui aplicá-los nos saltos. Tive alguns desequilíbrios e problemas em determinadas partes da corrida. Nada de muito grave, mas a verdade é que são estes pormenores que fazem a diferença entre ganhar uma medalha de ouro ou uma de prata", referiu o português, assumindo que lhe faltou mais qualquer coisa para voltar a chegar ao ouro: "Como se costuma dizer, faltou-me um bocadinho assim... Fiz tudo para defender o título que conquistei há dois anos em Osaka, mas não foi possível. Tive sempre a pressão do meu lado, mas, ainda assim, fiquei contente por ter realizado bons saltos nesta final".

Évora acreditou até ao fim que podia virar a situação e voltar à liderança do concurso, até porque Idowu só fez nulos a partir do terceiro e decisivo salto, que na altura lhe deu o primeiro lugar, com um novo recorde pessoal e melhor marca mundial do ano (17,73m). "Estou bastante feliz porque ter reagido no último salto. Sabia que seria difícil ultrapassá-lo outra vez e não deu... Mas foi um bom salto na mesma", referiu, mostrando-se esperançado em recuperar o título daqui a dois anos: "Espero bem que sim e vou fazer por isso. Estou no bom caminho, a fazer bons saltos... Hoje [ontem], Idowu mereceu ganhar. É um bom adversário. Ganhar foi óptimo para ele, que desde há muito tempo ambiciona uma medalha destas. É, sem dúvida, o pico da carreira dele. Eu era miúdo ainda e já me lembro dele a saltar nos Jogos Olímpicos de 2000, em Sidney".

Fonte: Jornal de Notícias

Sem comentários: