PESQUISAR NESTE BLOG:

domingo, 2 de maio de 2010

Emigração de excelência

Emigrantes de excelência é o que todos os países desejam, seja em que área for. Seja de cá para lá, seja de lá para cá! O Samuel Quinto é um desses casos de excelência, de trabalho, de rigor, de perseverança.




BIOGRAFIA:

Pianista brasileiro é aclamado pela crítica européia e americana Samuel Quinto tornou-se em 4 anos o maior representante de Latin Jazz de Portugal e está entre os melhores da Europa Samuel Quinto é um pianista excepcional. Suas composições, influenciadas por grandes instrumentistas como Michel Camilo, Chick Corea, Gonzalo Rubalcaba, entre outros, são melodias com influências diferentes, dependendo da origem étnica ou geográfica do tema. Com um reportório vasto e variado, Samuel consegue recriar de forma original os temas tradicionais brasileiros mais conhecidos, como “Asa branca” e “Sandália de Prata”, passando pelas emblemáticas composições dos mais consagrados compositores e músicos de Jazz, desde as clássicas composições de Cole Porter até as músicas mais efusivas de Chick Corea. A boa música feita por Samuel vem da sua infância. Autodidata, nascido no Estado do Pará, em Belém, foi em Salvador, Bahia, que Samuel desenvolveu o seu talento pra música a partir dos 7 anos de idade. Seu primeiro contato com o piano foi através do canto gospel, acompanhado na igreja batista que frequentará durante a infância com sua família em Salvador. Com 12 anos Samuel passa a tocar a frente dos mais de mil membros da igreja, tudo que sabia veio da prática de ouvir e reproduzir, seja na igreja ou em casa, onde os pais tinham um piano. Aos 25 anos Samuel decide se dedicar a música e abandona o curso de Engenharia Civil na Universidade Federal da Bahia, para fazer o que mais gosta: trabalhar com música. E assim surge sua carreira musical profissional, tocando no piano do Hotel Marriott, em Costa do Sauípe, Samuel começou a sua trajetória de sucesso. Hoje, o músico está radicado em Portugal, e tem seu nome entre os tops do jazz instrumental da Europa, sendo representante do Latin Jazz. Desde 2005 em Portugal, Samuel coleciona vitórias importantes para um músico brasileiro radicado na Europa. Ele é o primeiro músico a gravar/editar um CD em Latin Jazz em Portugal e o primeiro curso do genero no país foi criado por ele, e já é autorizado pelo governo português, e é ministrado na Escola Jazz ao Norte. Seu primeiro Cd, lançado em 2007, Latin Jazz Thril, foi apreciado pela crítica musical, e foi divulgado em várias cidades portuguesas e em turnê pela europa, além de concerto especial realizado em Salvador em parceria com a Universidade Católica de Salvador em junho de 2008. Este primeiro trabalho de Samuel é utilizado na Universidade de Musica do Porto (ESMAE), no curso de graduação em música, como material de estudo na formação dos alunos de Jazz O 2º Cd do pianista veio em junho deste ano. Salsa’n Jazz possui oito composições de Samuel e o cd conta ainda com as presenças dos músicos: Marcos Borges, baixista brasileiro com formação clássica; e Manuel Santiesteban, cubano formado em bateria em Havana. Neste novo album aflora mais intenso e marcante o lado compositor de Samuel Quinto, apoiado no baixo seguro de Marcos Borges e na apimentada bateria de Santiesteban. O resultado dessa fusão musical é um “prato musical” cheio de tempero e de cumplicidade, em que se mesclam raízes brasileiras com ritmos cubanos, sem esquecer o aroma africano. O Cd Salsa’n Jazz está em primeiro lugar nas recomendações da maior revista especializada em jazz nos EUA, All-About-Jazz, além de ter recebido valiosa crítica por veículos de comunicação, a exemplo da BBC londrina. Hoje, Samuel Quinto é considerado pela revista Latin Jazz Corner como maior representante do Latin Jazz europeu, e dedica-se a divulgar o estilo no mundo, vendo no Brasil, mais um campo de apresentação do seu trabalho, desconhecido pelo público da sua terra natal.

Fonte: http://www.2play.com.br/samuelquinto

Sem comentários: