PESQUISAR NESTE BLOG:

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Dinossauros de Espichel concorrem a Património Mundial



A jazida de pegadas de dinossáurio da Pedra da Mua, no Cabo Espichel, em Sesimbra, pode vir a ser classificada como Património da Humanidade da UNESCO. O Museu Nacional de História Natural está envolvido na preparação de uma candidatura ibérica que engloba três jazidas portuguesas e cinco espanholas. Paleontólogos do Instituto Catalão de Paleontologia e da Universidade de Manchester já estiveram no terreno para digitalizar as pegadas com recurso a uma tecnologia inovadora em Portugal.

A tecnologia laser utilizada pelos paleontólogos vai permitir, mais tarde, criar mapas das pegadas em três dimensões. «Quando fazemos trabalho de campo, criamos mapas em papel, a duas dimensões, que depois utilizamos para fazer comparações. Com mapas em 3D, vai ser possível fazer uma análise mais objectiva das pegadas e mesmo descobrir pormenores de que até agora não nos tínhamos apercebido», explica Vanda Santos, paleontóloga do Museu de História Natural. A candidatura ibérica Dinosaurs on a Drifting World a Património da Humanidade da UNESCO engloba também, em Portugal, as jazidas de Galinha (Ourém/Torres Novas) e Vale de Meios (Santarém).

Vanda Santos acredita que, se a jazida da Pedra da Mua obtiver este «selo de qualidade», será mais fácil conseguir apoios para continuar os estudos nesta zona e transformar a informação existente e a que vier a ser descoberta em material pedagógico. «Em Portugal, fala-se muito pouco dos geosítios. Há imensa informação que tem que passar lá para fora», sublinha. Até porque já «há vários trabalhos publicados sobre a jazida do Espichel, mas muita informação está em inglês», argumenta. O trabalho de investigação do Museu de História Natural em torno da jazida da Pedra da Mua, em que Vanda Santos está envolvida desde o início, começou em 1990. Ao longo dos anos, os investigadores puderam prosseguir os trabalhos com o apoio de vários projectos da Fundação Gulbenkian e mesmo da Câmara de Sesimbra, e publicaram já algumas obras sobre o local.

Fonte: www.sado2000.pt

Sem comentários: