PESQUISAR NESTE BLOG:

sábado, 28 de novembro de 2009

Nem só de Rock vive o homem

"... o juízo sobre a vocação do candidato a estudos jurídicos ter de ser sempre formado com base em matérias que em si não são jurídicas, não são Direito: a filosofia, a literatura, a história, a expressão linguística... E por isso também é tão difícil a esse candidato formar antes do curso uma noção precisa das tarefas que vai enfrentar."

Oliveira Ascensão, in "O Direito, Introdução e Teoria geral"

Talvez se questionem o que tem isto a ver com música e com o título deste post?

Bem, à partida muito pouco mas, talvez não seja bem assim! Parece-me que o princípio se aplica a muitas artes do saber. E, certamente, a música é uma delas. Pessoalmente, apelido de "Rock" todas estas variantes que vão aparecendo, algumas menos boas, outras com grande mérito, porém, os jovens de hoje e de sempre, numa determinada fase da sua vida, são tendencialmente propícios ao Rock. O resto é lixo! Mas talvez se enganem! A sua qualidade como músicos, tal como o candidato acima referido, passa certamente pelo conhecimento que têm do "mundo musical" e não só por um único estilo!

Esquecem-se ou talvez não saibam que o rock é um termo abrangente que define um género musical popular que se desenvolveu durante e após a década de 50 (1950) e cujas raízes se encontram no rock and roll e no rockabilly que emergiu e se definiu nos Estados Unidos na década de 1940. Tem origens numa miscelânea de ritmos como os blues, o folk, o jazz, o gospell e a música clássica.

Mais tarde, o rock incorpora influências de outros géneros como o soul music, o funk e ritmos latinos.

O rock vem assim gerando outros subgéneros como o new metal, o heavy metal, o punk rock, o hard rock, o rock progressivo e por aí fora.

O rock nos seus variados géneros, abrange bandas que vão dos Led Zeppelin aos Slipknot, passando pelos Metallica, Scorpions, Slayer, AcDc e muitos, muitos outros.

Portanto, o conselho que Vos deixo é que não se baseiem na audição e na execução de um único estilo ou género (se é que isso é possível).

Sejam eclécticos, não deixem de ouvir boa música, de diferentes estilos e géneros oriundos de diversas partes do mundo.

Deixo-vos algo de diferente! A qualidade musical e de execução são soberbas!



A senhora chama-se Lutero Tena

Sem comentários: